sábado, 27 de julho de 2019

Colágeno Vegetal para Cabelos: Para que serve? | Colágeno Vegetal Vegano

Compartilhe:
Colágeno Vegetal para que Serve - Colágeno vegetal existe

Colágeno Vegetal Existe? Para que serve?




O colágeno é uma matéria-prima usada há décadas pela indústria de cosméticos, tanto em produtos para a pele quanto para os cabelos.

Hoje, vamos falar de colágeno vegetal para cabelos e também um pouco sobre suplementação oral de colágeno, segue com a gente que vai ser interessante.

A origem do colágeno é a indústria da carne. O colágeno é encontrado em grandes quantidades em tecidos conjuntivos de animais.

Essa substância é extraída das carcaças, passa por processos de purificação, hidrólise e é vendido aos fabricantes de cosméticos.

Com o crescimento do uso do termo 'vegano' como claim de marketing, mesmo por empresas não-veganas, ingredientes como o colágeno podem ser substituídos por alternativas não derivadas de animais.

Mas colágeno vegetal existe?


Boa notícia para veganos: Colágeno Vegetal Existe!


Uma das opções no mercado hoje é um colágeno vegetal vegano derivado da goma acácia.

Esse colágeno vegetal para cabelos pode ser encontrado nas composições de shampoos condicionadores, máscaras e outros cosméticos com um "apelido" meio comprido (o INCI, uma nomenclatura internacional de ingredientes), mas fácil de identificar: Acacia Senegal Gum Extract.

Uma das opções de colágeno vegetal para cabelos vendida no Brasil (e que usa esse mesmo INCI) tem um nome comercial mais fácil de lembrar. Trata-de do PlantCol, da AQIA.

Mas tá todo mundo querendo saber... Tá Cabelê... Já entendi que colágeno vegetal existe, mas e o colágeno vegetal, para que serve?



Colágeno Vegetal - Para que serve?


Colágeno Vegetal Vegano para Cabelos
Como falamos anteriormente, o colágeno vegetal existe, ou pelo menos algo suficientemente parecido para justificar que a Aqia use PlantCol como nome comercial.

O material do fabricante afirma que este colágeno vegetal é semelhante ao colágeno de origem animal por conter um alto teor de hidroxiprolina (aminoácido presente no colágeno).¹

Outro ponto de aproximação entre o colágeno vegetal e o animal é a habilidade de formação de filmes densos, substantivos² aos fios. Estes filmes, entretanto, são flexíveis.¹

Essa formação de filme é uma das vantagens oferecidas em produtos para cabelos cacheados, já que essa característica ajuda a reduzir o frizz e manter a definição de cabelos cacheados por mais tempo.

O colágeno vegetal ajuda ainda a hidratar e recuperar a elasticidade dos cabelos.²

Se você está tentando descobrir em qual etapa do cronograma capilar pode "encaixar" o Colágeno Vegetal, você pode considerá-lo um ingrediente das etapas de Hidratação (pela característica higroscópica) e Reconstrução (pela alta concentração de aminoácidos).


Colágeno Vegetal Vegano


Em se tratando de matéria prima vegana, o colágeno vegetal já está na metade do caminho, não é mesmo.

Trata-se de um ingredientes de origem 100% vegetal, mas isso nem sempre é o suficiente.

No veganismo, a ideia é de que nenhum animal seja explorado na fabricação de quaisquer produtos.

Algumas empresas, apesar de oferecerem insumos de origem 100% vegetal, não são consideradas veganas em função de outras situações, como condução ou terceirização de testes em animais, patrocínio de eventos que envolvem o uso de animais como atrações, etc..

Entramos em contato com a Aqia, a indústria química que fornece o PlantCol para empresas de cosméticos, para descobrir se - além de 100% a base de plantas - podemos chamar o PlantCol de colágeno vegetal vegano.

Segundo informações da marca, seus insumos não são testados em animais (nem pela Aqia nem por empresas ligadas a ela). A marca trabalha com outros insumos que contêm derivados de animais, mas esse não é o caso do PlantCol.

Portanto, o PlantCol pode ser chamado de colágeno vegetal vegano, sem problemas.



Ingerir Colágeno Vegetal para Cabelos mais Bonitos: Verdade ou Mito


Existe uma verdadeira febre de ingestão de suplementação de colágeno como nutricosmético, não é? Mas para que serve essa ingestão suplementar de colágeno?

As nossas avós já falavam da ingestão de alimentos ricos em colágeno (gelatina e mocotó, por exemplo) como receita de beleza.

Mas será que Dona Cida estava certa e ingerir colágeno (vegetal ou não) aumenta a quantidade de colágeno na nossa pele? Os dados abaixo falam um pouco a respeito disso e foram retirados de um estudo com colágeno animal.

Há indícios de que a ingestão de colágeno hidrolisado tenha impactado a elasticidade da pele e estrutura da derme. Além disso, a ingestão por tempo mais longo (3 meses, no caso do estudo usado como exemplo) ajudou na diminuição de rugas e poros.

Mas, tem uma pegadinha nessa conclusão... Não podemos nos precipitar.

Vamos partir do fato de que o colágeno vegetal e o colágeno animal são proteínas.



Ainda não foram publicados estudos que comparem o impacto de uma dieta suplementada com colágeno e outra com proteínas que não sejam o colágeno.

Em função disso, é impossível afirmar se os resultados obtidos em estudos como o exemplo acima são iguais, superiores ou inferiores aos resultados que uma dieta rica em outras proteínas poderia ter sobre a pele.

Deu para entender?

Simplificando, o aumento de ingestão colágeno impacta positivamente a aparência da pele: fato! Mas, talvez o aumento na ingestão diária de quaisquer proteínas (na alimentação ou suplementação) possa ter efeito semelhante.

Para entender os porquês envolvidos nesse raciocínio, a gente super-indica que você visite o Instagram da Oil-Free (@ofoilfree) e assista os stories fixados com o título 'Colágeno'. Os textos da Oil Free são escritos com foco nos aspectos teórico-científicos, mas em tom bem-humorado e acessível. Acompanhem também através do canal da Oil-free no Youtube.

Agora conta pra gente... Você sabia que colágeno vegetal existe, pode ser vegano e tem aplicação na formulação de cosméticos para cabelos?


Gostou de saber mais sobre o Colágeno Vegetal? Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma atualização do Cabeleira em Pé:



__________

Referências


¹ Aquia. (2017). Go Green Solutions. São Paulo. Retrieved from http://aqia.net/wp-content/uploads/2017/09/Folder-GoGreen-Solutions.pdf
² Aquia. (n.d.). Cachos - Guia cosmético de cuidados para cabelos cacheados e crespos. Retrieved March 14, 2018, from https://www.yumpu.com/pt/document/view/56231231/cacheados-plantcol/19
³ Campos MBG, P. M. (2015). An Oral Supplementation Based on Hydrolyzed Collagen and Vitamins Improves Skin Elasticity and Dermis Echogenicity: A Clinical Placebo-Controlled Study. Clinical Pharmacology & Biopharmaceutics, 04(03). https://doi.org/10.4172/2167-065X.1000142