sábado, 21 de janeiro de 2017

Considerações adicionais sobre pH de produtos capilares

Compartilhe:
Menina com cabelos curtos e ph ácido

Informações complementares sobre o pH de cosméticos para os cabelos


Já faz quase um ano que publicamos aqui nossa primeira pesquisa sobre a forma como o pH de produtos capilares age sobre os fios de cabelo.

É uma postagem cujo acesso aqui no blog se mantem constante, mês a mês.

Como - aparentemente - esse é um assunto que desperta a curiosidade de quem lê o Cabeleira em Pé, resolvemos fazer um segunda capítulo compartilhando outras informações não abordadas no texto anterior.

Confira a série de materiais sobre pH no Cabeleira em Pé:


pH é importante mas não é tudo


O pH é um fator bastante importante em uma formulação cosmética,isso é inegável.

Entretanto não podemos tratar a acidez de um produto como único ponto a ser observado para determinarmos se o mesmo é bom ou ruim.

Às vezes um produto pode não ter o pH que esperamos para a sua função. Porém, existem outros fatores que podem compensar esse pH aparentemente inadequado: os ingredientes sintéticos, os ingredientes botânicos e os agentes condicionantes, por exemplo.

Não conhece todas as funções dos agentes condicionantes
Clique aqui e descubra.

A dica aqui é: olhe para os produtos como um todo. O pH é apenas uma parte, e não o único fator a ser considerado na hora de escolher um produto para seus cabelos.

Menina com cabelo curto pensando no pH dos produtos capilares

Qual o melhor pH (ou pH ideal) para produtos capilares?


Como amamos responder essas perguntas aqui no Cabeleira em Pé com nossa palavra favorita: Depende.

Quando falamos em pH ideal, devemos levar em conta primeiramente qual a função desempenhada pelo produto em questão e o que esperamos desse produto.

Não podemos esquecer do tipo de cabelo com o qual estamos lidando, no próximo tópico falaremos um pouco sobre isso.

Atente-se às dicas gerais a seguir, que sugerem a faixa de pH em cada tipo de produto capilar.

5 Produtos Multifuncionais para os seus Cabelos.


Shampoo: Qual o melhor pH?


Shampoo: Qual o melhor pH? Seria o shampoo ácido como limão?
Criou-se um mito em torno do shampoo. "O shampoo precisa ser alcalino para limpar bem".

Isso é uma meia verdade. Assim como os demais produtos capilares, os shampoos dependem de uma série de fatores para uma limpeza eficiente.

Para a limpeza dos fios, muito mais importante do que o pH é a qualidade e proporção dos surfactantes utilizados no processo de formulação do shampoo.

Tem alergia aos Parabenos? Selecionamos uma lista de shampoos sem sulfato completamente livre de Parabenos, clique e descubra.

pH alcalino ajuda na limpeza, mas o custo desse fator de limpeza "extra" pode ser a aparência saudável dos seus fios, por isso: atenção!

Outro ponto importante aqui é o pH do couro cabeludo que costuma ser uma parte sensível do nosso corpo. O pH dessa região gira em torno de 5,5¹ (segundo estudo científico citado no final deste artigo).

Pessoas de pele mais sensível devem procurar shampoos cuja acidez seja próxima do pH fisiológico do couro cabeludo, ou seja próximos de 5.

Pessoas com cabelos danificados podem optar por shampoos com pH mais próximo ao pH do fio (por volta de 3,5).

Gostando do texto? Mostre seu amor seguindo a gente na sua rede social favorita: 


E o pH do Condicionador? Qual o correto?


E o pH do Condicionador? Qual o correto? Como o pH de uma laranja.
Se partirmos do pressuposto de que o condicionador é normalmente a última etapa dos cabelos no banho, o ideal é que ele exerça a função de fechar as escamas do cabelo.

Como o pH mais ácido movimenta essas minúsculas escamas num movimento de "fechar", buscamos nos condicionadores um índice de pH próximo de 3,5.

Esse valor de pH é sugerido por ser um valor aproximado do pH da haste capilar que é  3,67¹ - informação retirada do mesmo artigo científico já citado.

pH de Máscaras e Tratamentos Capilares


 pH de Máscaras e Tratamentos Capilares como descobrir. é como uma toranja?
Aqui voltamos à nossa palavrinha favorita: Depende.

Podemos afirmar isso pois a formulação de máscaras de tratamento pode exigir que as escamas sejam abertas dependendo dos ingredientes escolhidos.

Por isso respeite sempre o modo de usar e os tempos de pausa indicados nos rótulos.

Ao usar máscaras com pHs mais alcalinos (maiores que 3,5) - caso note um aspecto ressecado no comprimento - na próxima vez que usar o produto corrija a acidez dos fios usando um condicionador ácido (pH próximo de 3,5) depois da máscara.

Outra alternativa é borrifar uma mistura de 5ml de vinagre em 250 ml de água sobre os cabelos (logo depois, enxágue em abundância). Se não sabe qual vinagre é adequado para esse procedimento, clique aqui e acesse uma postagem sobre o assunto.

Descubra aqui 9 Motivos pelos quais seus produtos não fazem efeito no seu cabelo.

Também preciso saber o pH do Cowash?


Também preciso saber o pH do Cowash? é melhor ph ácido ou básico?
Como os condicionadores para cowash exercem função semelhante à do shampoo, podemos pensar aqui nos mesmos termos.

Se sua pele é sensível, procure produtos com faixas de pH próximas de 5.

Se seu cabelo é oleoso ou necessita de uma limpeza extra, aposte em faixas de ph mais alcalinas (de numeração mais "alta").

Se seu cabelo for danificado, fuja dos produtos com pH alcalino e abuse daqueles cujo pH fica próximo do pH da haste capilar (3,,67).

Descubra aqui 7 dicas para escolher um condicionador para cowash.

Os Finalizadores também tem pH ideal?

Os Finalizadores também tem pH ideal? quero como o de uma lima, bem ácido.

Os finalizadores não são aplicados na raiz.

 São também a última etapa de tratamento nos cuidados capilares.

A lógica indica, nesse caso, o uso de produtos com pH cuja acidez seja próxima àquela encontrada nos fios saudáveis.

Por isso , indica-se o uso de finalizadores com faixa de pH próxima de 3,5.


Está gostando deste texto? Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma atualização do Cabeleira em Pé:



Entenda o pH que o seu cabelo busca

Foco de laranja. Entenda o pH que o seu cabelo busca

Não poderíamos terminar esse texto sem relativizar o que escrevemos acima.

Com exceção dos extremos, não existem pHs "do mal".

As faixas alcalinas de pH (ph "alto") devem ser evitadas por pessoas com cabelos altamente porosos (incluindo os danificados, descoloridos, química ou mecanicamente transformados) e pessoas cujos cabelos tem porosidade normal.

Os pHs ácidos (pH baixo) podem não ser interessantes nos tratamentos de cabelos cuja porosidade é baixa (entre eles normalmente se encontram os crespos do tipo 4c)², já que a penetrabilidade dos produtos é dificultada pela mega-proteção que a cutícula dessa classe de porosidade oferece.

As resenhas aqui no blog costumam ter um campo que investiga o pH dos produtos testados. Confira neste link todas as resenhas de produtos do Cabeleira em Pé.

Porosidade capilar - pH adequado para porosidade alta, média e baixa.
No primeiro caso, o de porosidade alta, aposte em todas as etapas com pH ácido (próximo de 3,5).

No segundo caso - porosidade média - tente respeitar o pH fisiológico de cada região, use produtos com pH próximo de 5 quando entrarem em contato com a raiz e próximos de 3,5 quando foram aplicados ao comprimento e pontas.

No último caso (a tão pouco discutida porosidade baixa), talvez a melhor saída seja apostar em produtos com pH mais alcalino, em especial aqueles cuja penetrabilidade é esperada (como a hidratação, por exemplo).


Esse pH é melhor para o cabelo...


Esperamos que o texto plante a sementinha do "Depende" no coração de vocês.

Nos esforçamos para espalhar essa semente e você pode regá-la e ver despertar dentro de si um caráter mais questionador no seu dia-a-dia.

Está cansado de ouvir sempre as mesmas coisas sobre pH?

Nós também!

Ajude o cabeleira e espalhar essas novidades sobre o pH de produtos capilares usando os botões de compartilhamento na parte inferior do seu touchscreen ou à esquerda do seu monitor.


Quer receber as atualizações do Cabeleira em Pé por e-mail? Preencha o campo abaixo, clique em "Quero me inscrever!" e siga as instruções da página que será aberta. Não esqueça de confirmar a inscrição clicando no link enviado para o seu endereço eletrônico (verifique também a sua caixa de spam).



__________
¹ Maria Fernanda Reis Gavazzoni Dias, Andréia Munck de Almeida, Patricia Makino Rezende Cecato, Andre Ricardo Adriano, and Janine Pichler. (2014). The Shampoo pH can Affect the Hair: Myth or Reality? Int J Trichology. 2014 Jul-Sep; 6(3): 95–99
² Davis-Sivasothy, Audrey. (2011). The Science of Black Hair: A Comprehensive Guide to Textured Hair. SAJA Publishing Company.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...