sábado, 10 de dezembro de 2016

7 dicas para escolher um condicionador para cowash

Compartilhe:

Cowash limpa mesmo o cabelo?

Como escolher o melhor cowash para as suas necessidades


Se existe um ponto de unanimidade entre praticantes de No Poo (Sem Shampoo) e Low Poo (Shampoo Leve) esse ponto é o cowash.

Essa técnica suave de limpeza é a queridinha de quem evita shampoos com sulfatos agressivos e sua popularidade está se espalhando para fora dos círculos de No Poo e Low Poo.

Para nos ajudar com essas sete dicas para escolher seu cowash vamos contar com gifs bem humorados da vovó que todo mundo queria por um dia: Betty White.


Assim como a Betty, também temos Facebook, Twitter entre outras redes sociais. Siga-nos na sua favorita: 

O que é Cowash?


Cowash é um método de higienização dos cabelos e couro cabeludo, onde não são usados shampoos.

A limpeza é feita apenas com condicionador.

Posso usar qualquer condicionador para fazer cowash, Cabelê?

Infelizmente não. Para esclarecer o que é desejável em um cowash, o que é indesejável e o que é proibido, resolvemos fazer esse post bem explicadinho.



Precisado uma limpeza extra? Descubra o que são os pré-shampoos esfoliante, detox, quelante e antirresíduos.

Aspectos Obrigatórios Na escolha de um condicionador para Cowash


Existem apenas duas obrigações em um condicionador para cowash.

Estes dois aspectos a serem observados são do tipo restritivo - ou seja - substâncias que devem ser evitadas na escolha do seu condicionador de limpeza.

As "proibições" para condicionadores usados na técnica de cowash são:


1) Cowash não pode ter Petrolatos


Assim como todos os produtos usados nas técnicas No Poo (Sem Shampoo) e Low Poo (Shampoo Leve), há uma série de derivados de petróleo que não podem ser utilizados.

Confira no final do post deste link uma Lista de derivados de petróleo Proibidos para Shampoo Leve (Low Poo) e Sem Shampoo (No Poo).

Estes derivados de petróleo que são evitados tanto no cowash como nas técnicas No Poo e Low Poo criam uma película fina e pouco permeável sobre os fios.¹

Acredita-se que se estes petroderivados estiverem presentes na fórmula usada para higienização por cowash a formação desse filme pode provocar acúmulo de resíduos nos cabelos.

Isso se dá porque a maior parte das pessoas que limpam seus cabelos através de cowash não usa shampoos com sulfatos, e esse filme produzido pelos "petrolatos" não é dissolvido por completo com detergentes suaves.²

Acúmulo de resíduos no Cabelo (ARC) também pode acontecer com quem faz No Poo e Low Poo. Entenda mais sobre o assunto aqui.

Como a ideia de limpeza dos fios e do couro cabeludo é a de deixar o mínimo possível de vestígios após o enxágue, a película deixada pelos "petrolatos" não é bem vinda.


2) Cowash não Pode ter Silicones


Como escolher um bom condicionador para cowash
Ah Cabelê... Mas está cheio de condicionadores limpantes no mercado que têm silicones.

É verdade. Mas eles não são considerados cowash. Calma, já vamos explicar o porquê.

A técnica de cowash é a principal forma de higienização dos cabelos e couro cabeludo de quem faz No Poo - a técnica onde não se usa nenhum tipo de shampoo nos cabelos. Os silicones só são removidos dos fios por substâncias parecidas com detergentes, praticamente todas essas substâncias são evitadas por quem não utiliza Shampoo.

Para não prolongar essa discussão, se você usa shampoo (convencional ou sem sulfato) periodicamente, você até pode higienizar o couro cabeludo eventualmente com estes condicionadores limpantes que contém silicones, mas isso - dentro do entendimento de No Poo e Low Poo no Brasil - não é considerado cowash e não dispensa o uso periódico do shampoo.

O motivo do veto dos silicones nos condicionadores liberados para cowash segue a mesma linha de raciocínio da proibição dos formadores de filme derivados de petróleo: seus resquícios são abundantes e o filme que envolve as hastes após o enxágue pode encrustar a sujeira depositada nos fios.


O que um bom cowash deve ter?


Já vimos os dois itens obrigatórios do cowash, duas proibições.

Vamos agora discutir aspectos desejáveis em um condicionador para limpeza, de acordo com as necessidades que cada um busca.

Estes aspectos não são obrigatórios, eles são "vantagens" que você pode buscar em um condicionador para cowash.


3) Surfactantes Catiônicos são legais!


Surfactantes catiônicos são uma das classes de agentes condicionantes para os cabelos.

Não conhece todas as funções dos agentes condicionantes
Clique aqui e descubra.

Sua presença é desejada nos condicionadores de limpeza em virtude de sua estrutura anfifílica (uma "cabeça" que se dá bem com a água e uma "cauda" que repele água).

Esse formato de substâncias auxilia a higienização do couro cabeludo e dos fios através da formação de micelas, que higienizam de uma forma mais suave, assim como a água micelar limpa a pele sem agredi-la.

Falamos da agressividades dos surfactantes neste texto sobre Low Poo, No Poo e Crescimento Capilar.

Além de ajudar a dissolver as sujidades, os surfactantes catiônicos são conhecidos por suas propriedades antimicrobianas. Eles são capazes de destruir as paredes celulares de uma série de bactérias.

Alguns exemplos de Surfactantes catiônicos são:


  • Behentrimonium Chloride
  • Behentrimonium Methosulfate (apesar do nome, não é sulfato!)
  • Cetrimonium Chloride
  • Stearamidopropyl Dimethylamine

4) Substâncias naturais associadas à assepsia


No Manual da Garota Cacheada, Lorraine Massey prioriza o uso de condicionadores botânicos.

Esse conselho é dado porque estes ingredientes derivados de plantas (como óleos essenciais, hidrolatos e extratos) oferecem benefícios específicos como - por exemplo - hidratação.

No caso dos condicionadores para Cowash, ingredientes naturais associados às rotinas de limpeza são mais que bem vindos.

Muitos óleos essenciais são conhecidos por suas características adstringentes, antimicrobianas e antifúngicas.

Precisado uma limpeza extra? Descubra o que são os pré-shampoos esfoliante, detox, quelante e antirresíduos.

Alguns exemplos de óleos e extratos naturais com propriedades ligadas à higienização, desejáveis em condicionadores para cowash, são:


  • Menta
  • Hortelã
  • Alecrim
  • Frutas cítricas (limão, laranja, pomelo, grapefruit...)
  • Lavanda
  • Aloe Vera
  • Melaleuca (Tea Tree)
  • Chá verde


5) Anfótero: mocinho ou vilão?


Não esqueça que o cowash foi idealizado como uma forma mais suave de efetuar a limpeza dos nossos cabelos.

Os surfactantes anfóteros são uma alternativa de agente limpante capaz de atuar em conjunto com os surfactantes catiônicos do condicionador, melhorando a capacidade de emulsificação das sujeirinhas do nosso couro cabeludo.


Infelizmente, há um preço a ser pago por essa melhora de desempenho.

Para usufruir de uma limpeza mais eficaz e menos trabalhosa, você perde suavidade, pois os condicionadores com anfóteros são mais agressivos do que condicionadores sem este aditivo.

Há uma escolha a ser feita: o condicionador com anfótero será menos suave do que aquele sem agentes anfotéricos de limpeza.

Se você tem cabelos mais secos, talvez o ideal seja um cowash sem anfóteros, se seu cabelo é oleoso a escolha mais acertada pode ser a de um produto cuja fórmula contenha um agente de limpeza anfotérico.

Os anfóteros garantem mesmo uma limpeza completa dos silicones? Descubra clicando aqui.

Alguns exemplos de surfactantes Zwitteriônicos (anfóteros) são:


  • Cocamidopropyl Betaine
  • Oleamidopropyl Betaine
  • Dodecyl Betaine
  • Disodium Lauroamphodiacetate
  • Glycine Betaine
  • Sodium Lauriminodipropionate


6) E os óleos vegetais?


Óleos essenciais são diferentes de óleos vegetais.

Os primeiros são concentradíssimos e por isso usados em pouquíssima quantidade em fórmulas cosméticas e quase não impactam o aspecto oleoso do produto final.

Já óleos vegetais tendem a deixar aquela sensação escorregadia mesmo depois do enxágue, podendo deixar aquele aspecto "pesado" nos fios mais fininhos.

Você sabia que nem todos os óleos vegetais penetram nos cabelos? Leia mais sobre isso clicando no link.

Essa característica pode ser bem vinda se seu couro cabeludo e cabelos são secos.

Se o seu couro cabeludo é oleoso... Pode não ser uma boa ideia apostar naquele cowash cheio de óleo de coco, dendê e karité.

Vale a pena testar e ver como seu cabelo se comporta com esse e aquele tipo.


7) Qual o pH ideal de um produto para cowash?


A pergunta "Qual o melhor pH para cowash?" é recorrente.

Quer descobrir qual o pH do seu cowash ou outros produtos capilares? Procure na nossa lista.

O que sabemos é que o pH alcalino ajuda o processo de limpeza, mas sabemos também que os cabelos podem ser danificados nestas faixas de pH.

Este é o momento de fazer outra escolha:

Se seu cabelo é ressecado, quimicamente tratado, ou se você usa muito o secador e a chapinha: tente usar pHs mais ácidos (pH próximo de 3,5), mesmo nos produtos para cowash.

Talvez seja necessário massagear um pouco mais o couro cabeludo para uma limpeza efetiva, mas seus fios vão agradecer pois esse pH manterá a cutícula mais íntegra.

O pH alcalino danifica os fios, os shampoos não precisam ser alcalinos para uma limpeza efetiva Descubra mais sobre o assunto neste link.

Se você tem o cabelo mais oleoso, ou você sente que tem dificuldade de limpar seu cabelo com cowash, talvez valha a pena tentar usar um condicionador mais alcalino (PH acima de 5).

O ideal - nesse caso - é encontrar uma forma de criar um ambiente ácido para os seus cabelos depois do cowash.

Você pode conseguir isso de 3 maneiras: usando um condicionador com pH mais próximo de 3,5, investindo em um acidificante ou borrifando uma mistura de 5ml vinagre em 250 ml de água sobre os cabelos (depois enxágue em abundância).

Algumas pessoas usam Vinagre de maça como condicionador. Será que outros tipos de vinagre também funcionam?


Um cowash para cada tipo de cabelo


Escolher um condicionador para cowash quase sempre é um processo de tentativa e erro.

Por isso não desista se não der certo a primeira vez.

Diminua os erros e as tentativas levando em consideração as orientações desse texto.

Pense nas características do seu cabelo e tente otimizar a escolha do produto levando em consideração as necessidades do seu fio e do seu couro cabeludo.

Seja um multiplicador, espalhe essas dicas (usando os botões sociais da página) para que outras pessoas possam entender melhor como o cowash funciona e como encontrar um cowash para chamar de seu.

Este texto acabou, mas você pode ver abaixo dicas em vídeo, do Canal do Cabeleira em pé no Youtube.



Não esqueça de se inscrever no nosso canal:

__________
¹ Bender, M. ; Massey, L. & Chiel, D. (2011). Curly Girl: The Handbook. Workman Publishing Company
² Audrey Davis-Sivasothy. (2011). The Science of Black Hair: A Comprehensive Guide to Textured Hair. SAJA Publishing Company.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...