terça-feira, 17 de julho de 2018

Petrolato só maquia o cabelo? - Mito ou Verdade

Compartilhe:
Petrolato só maquia o cabelo - verdade ou mito - Petrolato é ou não maquiagem para os fios

Petrolatos: Tratam ou só Maquiam o cabelo?


Quando se fala de abandonar o uso de "petrolatos" um dos argumentos mais frequente é: O petrolatomaquia os cabelos, ele não trata.

Esta pode ser uma afirmação bastante convincente para persuadir alguém a deixar de usar oclusivos derivados de petróleo (os famosos 'petrolatos').

Mas seria este um argumento consistente ou apenas um sofisma?

Não deixe de interagir conosco na sua rede social favorita: 



Cabelos: Tratá-los ou Maquiá-los?


A afirmação de que os petrolatos apenas maquiam os cabelos parece um pouco tendenciosa, já vamos explicar nosso ponto de vista.

Há no senso-comum, dois tipos de ingredientes usados em produtos para os cabelos: aqueles que são absorvidos pelos fios (todo mundo adora eles) e aqueles que se acumulam do lado de fora das hastes capilares (estes não têm a mesma fama dos anteriores).


Os petrolatos, por não penetrarem nos fios de cabelo,⁶ foram encaixados neste segundo grupo - dos ingredientes que ficam depositador sobre o fio de cabelo.

Ao longo do tempo, surgiram afirmações (sem muito embasamento) que levaram muitas pessoas a estabelecerem um juízo de valor: passa-se a acreditar que apenas os ingredientes do primeiro grupo (aqueles que penetram nos fios) são tratamentos e que as substâncias que são adsorvidas (ou seja, que se depositam na superfície dos cabelos) são apenas maquiagem - uma forma de esconder um cabelo maltratado.

Entenda aqui Qual a diferença entre Absorção e Adsorção.



Todo Cabelo Precisa de Maquiagem, mas Ela não Precisa Vir dos Petrolatos



A afirmação de que o petrolato é proibido nas rotinas No Poo e Low Poo por apenas maquiar os cabelos não está correta.

Mesmo nestas rotinas, dependemos muito de ingredientes chamados erroneamente de maquiagem para cabelos (ingredientes que não penetram nos fios) porque grande parte da etapa de condicionamento dos cabelos depende de ingredientes pertencentes à este grupo.²

Estamos falando - por exemplo - dos sais quaternários de amônia (como o Cetrimonium Chloride, Behentrimonium Chloride, Behentrimonium Methosulfate...) e das alquilaminas (como a Stearamidopropyl Dimethilamine e Behenamidopropyl Dimethilamine) presentes em praticamente qualquer condicionador, máscara ou creme para pentear no mercado brasileiro.


São estes ingredientes - os que não penetram nos cabelos e que 'maquiam' os fios - os responsáveis pela diminuição o frizz,⁴ aumento do brilho⁴ e desemaranhamento dos nós.⁴

São indispensável também na proteção solar dos cabelos⁸ e alguns podem até evitar danos na descoloração.³

As substâncias acusadas de maquiarem os cabelos (assim como os petrolatos) podem não repôr substâncias perdidas ou tratá-los diretamente, mas tem um papel preventivo indispensável.

Sem estes agentes condicionantes, a quebra pela força mecânica aplicada sobre os fios⁷,³ ao pentear ou escovar destruiria as fibras capilares em pouco tempo.

Estes ingredientes também diminuem a fricção entre uma haste e outra, preservando a cutícula de danos que um fio infligiria ao outro pelo simples roçar dos cabelos uns contra os outros.

No final das contas os ingredientes que funcionam como "maquiagem" para os cabelos não são apenas uma questão de correção estética.

Estes ingredientes são também uma forma importante de prevenção de dano mecânico.

Os oclusivos derivados de petróleo como Mineral Oil e o Petrolatum são uma destas formas de prevenção, mas existem muitas outras alternativas - inclusive liberadas para No Poo e Low Poo.




Petrolatos são proibidos para No Poo e Low Poo porque não há evidências de que sejam removidos com surfactantes suaves
Se não é por Causa da Maquiagem... Por que os Petrolatos não são usados nas Rotinas No Poo e Low Poo?


A proibição do uso dos petrolatos nas rotinas No Poo e Low Poo não é em função da maquiagem feita por eles e sim a resistência que esta maquiagem tem à higienização.

maquiagem que os petrolatos depositam sobre os fios não é má - em si - o problema é que - até onde sabemos - ela só é efetivamente removida com o uso de detergentes agressivos.⁵

Estes surfactantes (detergentes) - como o Sodium Laureth Sulfate -  aumentam a perda de proteínas dos fios, enfraquecendo-os a cada lavagem e induzindo-os à quebra.¹


Podemos fazer uma analogia, comparando o petrolato com um rímel.

Quando o rímel é à prova d'água, sua limpeza não é feita por qualquer produto, no processo de fricção acabamos perdendo mais cílios do que na retirada de um rímel comum.

Com os petrolatos o processo é semelhante, como sua aderência é muito forte, é preciso usar um detergente suficientemente potente para "desligá-lo" dos fios.

Não esqueça que vilão das rotinas No Poo e Low Poo não é o petrolato mas sim os detergentes agressivos necessários para a sua remoção.

Você sabia que Nem todo Shampoo sem Sulfato é Liberado para Low Poo? Entenda neste link e evite comprar gato por lebre.

Ingredientes Condicionantes não devem ser tratados com desdém - sua presença é essencial para a prevenção de uma série de danos capilares
Lembre-se também de que apesar de não penetrarem nos cabelos, ingredientes condicionantes são importantes para a saúde dos fios - não vamos mais chamá-los pejorativamente de maquiagem, pode ser?

Se pensarmos de forma crítica - agentes condicionantes podem ser até mais importantes do que os ingredientes que penetram nos fios.

O fio de cabelo é tecido morto.

Os aclamados ingredientes de cronograma capilar que penetram nos fios são reparos temporários para danos que o cabelo já sofreu.

Já os agentes condicionantes (substâncias que ficam adsorvidas na parte externa dos fios) funcionam para prevenir vários danos aos quais a haste capilar está susceptível.

E todo mundo sabe que prevenir é melhor que remediar.



__________

Referências


¹ Sandhu, S. & Robbins, C.R. (1993) A simple and sensitive method using protein loss mea- surements to evaluate surface damage to human hair. J Soc Cosmet Chem 44:163–175
² Bhushan, Bharat (2010). Biophysics of Human Hair: Structural, Nanomechanical, and Nanotribological Studies. Springer Science & Business Media.
³ Idson, Bernard. (1967). Adsorption to Skin and Hair. J. Soc. Cosmetic Chemists, 18.
⁴ Draelos, Z. D. (2004). Hair Care: An Illustrated Dermatologic Handbook. CRC Press.
⁵ Davis-Sivasothy, A. (2011). The Science of Black Hair: A Comprehensive Guide to Textured Hair. SAJA Publishing Company.
⁶ S. B. Ruetsch & cols. (2001). Secondary ion mass spectrometric investigation of penetration of coconut and mineral oils into human hair fibers: Relevance to hair damag. Journal of Cosmetic Science v. 52 n. 3 pp.169-184.
⁷ Draelos, Z. D. (2004). Hair Care: An Illustrated Dermatologic Handbook. CRC Press.
⁸  Li, X., Hu, J., Chen, L. & Zhang, W.(2016). The adsorption behaviour and photoprotection effect of UV filter absorbed on the surface of human hair. Int J Cosmet Sci. 2016 Feb;38(1):52-9.