terça-feira, 23 de maio de 2017

'Petrolatos' e Crescimento Capilar

Compartilhe:
Projeto Rapunzel Sem Petrolatos - derivados de petróleo e crescimento capilar

Crescimento Capilar: No Poo e Low Poo como aliados - Parte 2


No texto anterior sobre crescimento capilar falamos bastante sobre a ação dos sulfatos e como a escolha de alternativas de higienização sem este tipo de surfactante podem impactar positivamente o crescimento dos cabelos.

Crescimento Capilar também depende da escolha de um bom Shampoo. Descubra aqui o motivo para escolher um Shampoo Sem Sulfato.

Neste momento vamos discutir os impactos do uso de outro vilão das rotinas No Poo e Low Poo: os 'petrolatos'.

São chamados por este nome os derivados de petróleo que agem como oclusivos.

Esta classe de ingredientes cosméticos é responsável por formar uma película fininha sobre os cabelos para evitar a perda de água.

O que são ingredientes oclusivos em cosméticos para os cabelos?

Mas se os oclusivos ajudam a manter a hidratação dos fios, por que os oclusivos derivados de petróleo são proibidos nas rotinas No Poo e Low Poo?

Confira no final deste post uma Lista de derivados de petróleo Proibidos para Shampoo Leve (Low Poo) e Sem Shampoo (No Poo).

Porque os petrolatos fazem mal para o cabelo?


É uma pergunta feita com frequência por quem está se interessando pelo movimento No e Low Poo.

Apesar de ser uma pegunta comum, não é raro ver respostas vagas ou pouco precisas a respeito do uso dos 'petrolatos'.

Se a pergunta for "Por que os sulfatos fazem mal para o cabelo?" a resposta é bastante simples, e praticamente todo mundo acerta: ele danifica o cabelo.

O dano causado pelos petrolatos é indireto pois não tem a ver com sua ação sobre os fios.

O problema no uso dos oclusivos derivados de petróleo está na força com a qual eles podem se ligar aos fios e a potência do detergente que deve ser usado para removê-los por completo.

Como funcionam os sulfatos e petrolatos no cabelo (parte do texto de crescimento capilar)

O argumento é de que - por se tratar de um óleo não-polar as  petrolatum (por exemplo), é muito difícil de ser "desligado" dos fios de cabelo.¹

O petrolatum desempenha bem sua função (como oclusivo).

Na verdade ele desempenha essa função tão bem que precisa de substâncias "detergentes" fortes (ou menos fortes mas em maior concentração) para ser retirado dos fios.

Este é o principal  motivo dos oclusivos derivados de petróleo serem excluídos das rotinas No Poo e Low Poo - a necessidade de recorrer à shampoos com surfactantes agressivos (como os sulfatos).

Entenda aqui o que é ARC - Acúmulo de Resíduos no Cabelo.

Ao usar estas alternativas de limpeza mais pesadas, normalmente se retira - durante a lavagem - mais do que o filme dos oclusivos.

Estes produtos podem danificar as próprias hastes capilares (como discutido no texto que falou da relação entre sulfatos e crescimento capilar), removendo pequenas porções proteicas dos fios a cada lavagem.

Uma forma de proteger o comprimento dos fios é o uso de Pré-shampoos protetores. Descubra aqui o que é e como Funciona a proteção do Pré-shampoo.

Petrolato "maquia" o cabelo?


Esta é uma frase usada constantemente em grupos de discussões das rotinas No Poo e Low Poo.

A afirmação quer resumir o fato de que os oclusivos derivados de petróleo não trazem benefícios além da estética imediata para os fios, que funcionam como uma espécie de máscara que é retirada e reaplicada a cada lavagem.²

Na verdade muitas substâncias que usamos no cabelo funcionam como "maquiagem" sobre os fios e isso não é necessariamente ruim - os agentes condicionantes são um exemplo disso.

Não conhece todas as funções dos agentes condicionantes
Clique aqui e descubra.

É lógico que se tivermos alternativas cosméticas que melhorem a aparência dos fios enquanto beneficiam seu aspecto a longo prazo elas serão mais bem-vindas do que substâncias que apenas escondem os "defeitos" dos cabelos.

Em uma analogia com a pele, um BBCream traz mais benefícios do que uma base comum. Entendeu?


Está gostando deste texto? Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma atualização do Cabeleira em Pé:



Qual a alternativa para os 'petrolatos'?


Movimentada pelas demandas da multidão que consome cosméticos, as pequisas nesta área não param.

Derivados de petróleo como o petrolatum, a vaselina, e o óleo mineral estão caindo em desuso e a indústria (mesmo que resistente) começa a arriscar formulações com outras formas de oclusão.

A Factor Kline lançou uma pesquisa sobre as tendências para insumos cosméticos. São informações sobre o o que veremos nas fórmulas nos próximos anos.

Alguns silicones são velhos substitutos destes oclusivos, e podem ser retirados dos fios com a ajuda de shampoos mais suaves que os tradicionais.

Mas atenção: Os silicones insolúveis em água são liberados apenas para a rotina Low Poo (Shampoo Leve).

Os anfóteros garantem mesmo uma limpeza completa dos silicones? Descubra clicando aqui.

Existem ainda outras alternativas cujo uso é liberado para ambas as técnicas (Low Poo e No Poo) como por exemplo o Squalene e o Olus Oil.

O uso de óleos vegetais como substitutos do 'petrolato'


Não podemos esquecer que existem alternativas 100% naturais para função de oclusão.

Os óleos vegetais são estruturas hidrofóbicas (que repelem a água) assim como os oclusivos derivados de petróleo.

Dependendo das características do óleo ele poderá agir como um oclusivo trazendo efeitos secundários a longo prazo em função da presença de ácidos graxos, vitaminas e antioxidantes.

O Cabeleira em Pé tem ótimos textos sobre Óleos Vegetais. Aprenda a identificar os óleos que penetram nos fios e aqueles que ficam do lado de fora nos 3 primeiros e identifique outras funções dos óleos vegetais no último link. Leia estes materiais e faça escolhas mais inteligentes na hora de nutrir, umectar e finalizar os fios com óleos vegetais:


A oclusão dos óleos vegetais costuma ser menos eficiente do que oclusivos como os petrolatos e silicones.¹

Mas se sua preocupação não é proteger seu penteado da umidade e sim o manter um crescimento saudável dos cabelos: aposte na oclusão leve dos óleos vegetais.¹

Você já leu a
Resenha do Creme Umectante Bang! Óleo de Coco da Tutanat? Confira neste link.

Projeto Rapunzel sem 'petrolatos'


Se você está em busca de cabelos longos e saudáveis a regra é simples: Estimular Crescimento, Proteger Comprimento.

A estimulação do crescimento é alcançada através de estratégias que induzem o cabelo a crescer mais rápido. Vão desde mudanças de hábitos do dia-a-dia (como alimentação e ingestão de água) até métodos tópicos como o uso de tônicos e massagens.

A proteção do crescimento visa diminuir a frequência de corte dos cabelos. É neste ponto que a substituição dos petrolatos por oclusivos multifuncionais mostra seu valor.

Os cabelos tratados com óleos vegetais não precisam ser lavados com shampoos agressivos (o que previne desgaste prematuro) e de quebra recebem suplementação de ácidos graxos que aumentam a elasticidade dos fios (diminuindo a quebra).

Está deixando o cabelo crescer? Conheça os penteados protetores, o segredo para vencer a barreira dos ombros.

Ter cabelos longos pode parecer um sonho inatingível.

Com a ajuda de algumas estratégias este objetivo pode ficar menos impossível do que você imagina

Por isso fique de olho na novidades do Cabeleira em Pé.

Divida essa dica a respeito do uso de Petrolatos compartilhando este texto nas suas redes sociais favoritas (use os botões do WhatsappFacebook, Twitter e Google Plus) ou guarde para consultas futuras (através dos botões do Pinterest e Email). Estes botões flutuantes estão no rodapé (se você acessa pelo celular) ou na lateral esquerda (quando você visualiza pelo computador).

Fique por dentro dos Lançamentos Liberados de 2017:


__________

Referências


¹ Audrey Davis-Sivasothy. (2011). The Science of Black Hair: A Comprehensive Guide to Textured Hair. SAJA Publishing Company.
² Bender, M. ; Massey, L. & Chiel, D. (2011). Curly Girl: The Handbook. Workman Publishing Company.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...